top of page

Comentários Eleison nº 877


Por Dom Williamson

Número DCCCLXXVII (877) – 4 de maio de 2024


MENSAGENS DIGNAS DE NOTA - III


Ao desprezar a Deus, o homem causou no mundo tamanha confusão,

Que ninguém mais, senão Deus, pode resolvê-la.


A terceira da série de mensagens que nos chegaram do Céu no início deste ano através da pequena missão da Divina Misericórdia no interior do Texas, é enviada novamente por Deus Pai, mas desta vez “aos Seus fiéis sacerdotes”. O conteúdo contrasta marcantemente com as tremendas acusações que Ele lançou contra os bispos e padres do Vaticano II na Sua segunda mensagem (ver estes “Comentários” da semana passada, CE 876, de 27 de abril). Tanto a segunda como a terceira mensagem são particularmente relevantes para os nossos dramáticos tempos, destacando o bem e o mal especiais que vêm dos bispos e padres. Em Akita, no ano de 1973, a solução de Nossa Senhora para todos os males do mundo foi o Rosário, rezado “pelo Papa, pelos bispos e pelos padres”. Sigamos com a leitura.


1º e 2 de março: Escreve, Minha filha, para Meus fiéis sacerdotes. Escreve para os Meus filhos que guardaram a Minha Palavra – o Meu Jesus – como centro de seu ser: que imitam o Meu Jesus na Sua Obediência, na Sua Oferta, no Seu Amor e na Sua Confiança em Seu Pai. Vós vos vestistes do Meu Jesus, e como tal vos vejo. Meus filhos fiéis, que velam, que velam incansavelmente pelos Meus pequeninos, ajudai-os com as vossas orações e com o vosso sacrifício – a oferta diária de vós mesmos com o Meu Jesus no Altar: o Santíssimo Sacrifício da Missa, a Santíssima Oferta do Meu Jesus por amor a Mim, e a vós. A Oferta à qual vós vos unis. A Oferta que tomo em Meu Coração e através da qual derramo Misericórdia e Graça sobre Meu povo ressecado.


Vedes, Meus filhos, por que então há ataques incessantes a este Santo Sacrifício? Por que o inimigo deve destruí-lo a todo custo? Por que ele trabalha incansavelmente para subvertê-lo? E não podendo destruí-lo em si mesmo – pois já foi vencido por Ele – deve destruir aqueles em cujas mãos coloquei esta oferta: vós, Meus Sacerdotes. Vedes os ataques ao Meu Santíssimo Sacramento, a Verdadeira Presença de Meu Jesus – com que desdém e desrespeito Ele é tratado, abusado. Vedes como esses ataques destroem a FÉ nos corações dos Meus filhos, que já não creem em Meu Jesus, já não O reconhecem. Vedes como quando a FÉ se extingue, a idolatria e o desespero se apoderam da alma.


Vedes, Meus filhos, baluarte após baluarte caindo, sendo destruídos. Vedes as hordas de demônios atacando Meus filhos. A ordem que estabeleci na Minha Igreja para o bem de todos os Meus filhos está sitiada. Vós experimentastes as consequências deste cerco e a confusão que causa. A terrível, terrível confusão que provocou. Quando uma missão se separa da VERDADE, de Mim, deixa de ser útil, e, ao não permanecer na VERDADE, torna-se uma antimissão, um obstáculo. Meus filhos, vedes agora o que está acontecendo em Minha Igreja? QUANTAS MISSÕES FORAM SUBVERTIDAS? QUANTAS TÊM APARÊNCIA DE SER MINHAS, MAS SÃO IMPOSTORAS?


Nós – vós e Eu – estamos nessa batalha há muito, muito tempo. Afastando constantemente os ataques da antiga serpente, a grande acusadora. Mas a batalha que se aproxima agora, Meus filhos, é muito maior, muito mais sutil, muito, muito mais perigosa. E é por isso que reservei Graça sobre Graça para estes tempos. Meu inimigo – nosso inimigo – pensa que tem a vitória nas mãos, ele vê a destruição e o engano que causou. Está tão satisfeito consigo mesmo que seu orgulho o cega. Filhos Meus, enviarei Minha Verdade como o grande sinal, como a grande Luz para iluminar as consciências dos Meus filhos, para que vejam como Eu vejo cada um de vós. Quando Eu agir assim – em um instante, alcançando de um extremo ao outro do mundo – vosso sacerdócio se tornará um tremendo pilar e refúgio para Meus filhos, que virão até vós em multidão após multidão para receber Meu perdão e Minha Misericórdia através de vós. Meus filhos, preparai-vos. ESTOU CHEGANDO.


Kyrie eleison.

Comments


*Os artigos publicados de autoria de terceiros não refletem necessariamente a opinião do Mosteiro da Santa Cruz e sua publicação atêm-se apenas a seu caráter informativo.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos, ilustrações ou qualquer outro conteúdo deste site por qualquer meio sem a prévia autorização de seu autor/criador ou do administrador, conforme LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.

bottom of page